fuse e sshfs

Depois de mais de uma década usando Linux, acabei comprando um MacBook. Até pensei em instalar Ubuntu nele, mas pensei bem e desisti da idéia, pra usar um pouco o Mac OS X.

Os dois primeiros dias foram uma verdadeira batalha, principalmente com o teclado e o window manager. Agora, instalei o macports, configurei o terminal, e já me habituei.

Porém, precisava manter o ambiente de desenvolvimento construído durante vários anos, e ainda manter os programas que faço. Pra isso, instalei um Ubuntu Desktop dentro do vmware fusion, que vale os $80 dólares que custa. Entre outras, uma das diferenças pro vmware server (free), é que rola drag and drop entre o Finder e o Nautilus, e isso é uma bela vantagem.

Uma das coisas que costumava fazer no Nautilus, era acessar URLs do tipo sftp://, e ele lida muito bem com isso. Assim, eu podia me conectar aos servidores remotos usando sftp e fazer drag’n drop com o filesystem local. O Finder aceita vários protocolos, como ftp://, vnc://, mas não sftp.

Procurando um pouco, encontrei um programa chamado ExpanDrive, que custa $29 dólares e funciona muito bem – só usei o trial. Como não estava afim de gastar com isso, continuei procurando até encontrar o MacFUSE, feito pelo Google, totalmente gratuito, e já com suporte ao sshfs – o mesmo do fuse do linux!

Depois de instalar (primeiro o MacFUSE e depois o sshfs), só precisei ir no Finder->Preferences->General e habilitar a opção Connected servers, pra que os volumes de sshfs apareçam no desktop após serem montados. Eles não aparecem na barra lateral do Finder (Q4.3) por padrão, mas você pode arrastar do desktop pra lá e eles ficam permanentes.

Agora, fica mais fácil ainda acessar meu ubuntu que está no vmware e trocar arquivos com o ambiente de desenvolvimento só arrastando os arquivos. Ainda, esse “filesystem” é acessado por qualquer aplicação do Mac OS. Tipo, se eu clicar em um video que está no volume remoto, ele abre no Quicktime player sem novidade.

O sshfs ainda mantém uma lista de servidores que já foram acessados, e quando eles se tornam disponíveis ele monta automaticamente. Ou seja, quando ligo o vmware o volume ja aparece sozinho.

Anúncios

One Comment on “fuse e sshfs”

  1. João Rodolfo disse:

    Alex não é minha especialidade OSx acho que pode interessar esse livro:
    http://knowfree.net/2008/06/24/mac-os-x-for-unix-geeks.kf


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s